mar
4
2021
por Isabela Sanchez e Raphael Calais
0 comentários

A Importância de Uma Boa User Story no Desenvolvimento do Produto

A Importância de Uma Boa User Story no Desenvolvimento do Produto
por Isabela Sanchez e Raphael Calais
0 comentários

A experiência do consumidor tem ganhado destaque e se torna cada vez mais importante para o sucesso das empresas, mudando a maneira como devemos criar projetos e produtos. Essa realidade tornou praticamente impossível dar início a um planejamento sem levar em conta uma boa e detalhada User Story.

O que é uma User Story?

A “História do usuário” é o pontapé inicial que seu projeto precisa e que ajuda a definir os detalhes sobre as necessidades de quem vai usar um produto ou serviço.
Uma boa User Story é uma descrição simples, clara e concisa que cabe em um pequeno cartão e não é tudo o que você precisa para dar andamento ao desenvolvimento, mas é o primeiro passo e o lembrete do que é necessário, devendo ser seguido de diversas etapas e conversas entre o Product Owner, os membros do time e, claro, os usuários.

Quais as vantagens das histórias de usuários?

Já deu para entender um pouco sobre a importância de ter seu desenvolvimento focado nas necessidades reais e práticas do usuário, baseado em User Stories, mas o que isso implica na prática?

Ao adicionar essa etapa em seus processos você pode observar algumas vantagens:

  • Validação de funcionalidades antes de sua inclusão.
  • Análise das necessidades reais do usuário.
  • Visão ampla dos problemas e dores do usuário.
  • Definição mais clara de prioridades.
  • Foco na solução.
  • Facilidade para organizar a equipe necessária, o tempo estimado e o esforço para implementar as funcionalidades.
  • Melhora no trabalho em equipe.
  • Redução de tempo e desperdício.

Como é uma User Story?

As histórias de usuários seguem basicamente 3 aspectos ou “3 C’s”:

Cartão:

É a descrição propriamente dita da necessidade do usuário, normalmente responde às perguntas:

  • Quem quer?
  • O que quer?
  • Para que?
Exemplo de cartões de User Story: eu, enquanto (quem), quero (o quê), para (por quê).
Conversas:

São literalmente as conversas nas quais são discutidos os detalhes da solução de negócios, tal qual geram a compreensão do que é realmente necessário como funcionalidade. Normalmente acontecem entre o Product Owner, membros do time de Desenvolvimento e outras pessoas de negócio.

Confirmação:

São os Critérios e Testes de Aceitação que documentam os detalhes da User Story e estabelecem como as funcionalidades devem se comportar quando implementadas. Os Critérios de aceitação devem ser pequenos, assim como de fácil entendimento e são utilizados para determinar quando uma entrega está pronta, ajudando o Product Owner a determinar para o Time de Desenvolvimento o que ele precisa para que as funcionalidades propiciem valor. A partir desses Critérios, o Time de Desenvolvimento gera os Testes de Aceitação.

Comece a criar boas User Stories!

Bill Wake, autor do livro “Extreme Programming Explored”, definiu algumas características para a criação de boas histórias do usuário com a criação do acrônimo INVEST:
 
Independent (independente): ao criar várias User Stories, é ideal que elas sejam o mais independentes possível e não dependam uma da outra.

Negociable (negociável e negociada): as histórias não são imutáveis! O que importa é sua essência, os detalhes devem ser definidos nas conversas (3 C’s mencionados anteriormente).

Valuable (valiosa): o mais importante é a entrega de valor para o cliente. Mesmo as menores User Stories devem representar funcionalidades.

Estimable (estimável): devem haver detalhes técnicos e de negócios devem possuir detalhes suficientes para transformar a User Story em uma parte do produto.

Small (pequena): pequenas histórias têm maior precisão nas estimativas.

Testable (testável): é necessário que se possa verificar e confirmar que a User Story está pronta e está funcionando! Os testes possibilitam a “Confirmação” dos “3 C’s”.

Então… User stories sempre são pequenas?

Falamos bastante sobre a importância de criar histórias resumidas, mas em sua origem elas podem ser grandes, para depois serem divididas em pequenas histórias a serem estimadas individualmente. Entenda melhor:

Épicos: são as User Stories muito grandes ou sem detalhes suficientes que permitam seu desenvolvimento individual. É basicamente uma história de escopo aberto que dará origem a uma carga maior de desenvolvimento ou que irá se subdividir com a criação de diversas User Stories.

Tema: quando são criadas várias histórias relacionadas, as mesmas podem ser agrupadas em “Temas”. Elas podem ter origem no mesmo Épico ou ter a mesma meta de negócio, por exemplo.

O desenvolvimento das histórias se dá antes do início do projeto e conta com a participação de todos da equipe, com o objetivo de criar um Backlog do produto que descreva a funcionalidades a serem adicionadas ao longo do ciclo. Durante todo o processo novas histórias podem ser escritas e adicionadas a qualquer momento e por qualquer pessoa, sempre levando em consideração as características INVEST.

Desenvolver a história do usuário é obrigatório?

Na teoria seu time não é obrigado a desenvolver User Stories, mas a importância do design centrado no usuário e seu impacto positivo nos negócios (LINKAR COM O TEXTO) reforça a necessidade dessa etapa em seu planejamento.

“Não há nada tão inútil do que fazer com grande eficiência, aquilo que não deveria ser feito.” Peter Drucker

Levando em conta o User Experience, não podemos deixar de considerar essa frase e o conceito de eliminação de desperdício do Lean, que guiam para a entrega de resultados, ao invés de funcionalidades.

A criação de User Stories ajuda a definir o desejo do usuário final e aumenta a assertividade do trabalho de toda equipe.

Conclusão

As etapas para criar um produto centrado no usuário são inúmeras e devem ser sempre avaliadas caso a caso, mas as User Stories são de extrema importância para dar o Start no planejamento e definir as metas desejadas. Além disso, as histórias servem também como uma forma de documentar processos e registrar as atividades desenvolvidas, servindo como referência para novos desenvolvimentos.

Ficou com alguma dúvida sobre o assunto? Mande sua pergunta pra gente! Vamos adorar te ajudar!

Saiba mais sobre nossos serviços em Lean