jun
6
2022
por Redação Performa_IT
0 comentários

Por que o Design Thinking é a abordagem certeira para gestores que vislumbram um novo horizonte para inovar no setor empresarial?

Por que o Design Thinking é a abordagem certeira para gestores que vislumbram um novo horizonte para inovar no setor empresarial?
por Redação Performa_IT
0 comentários

Conheça melhor essa abordagem que pode ajudar a obter melhores resultados, com o máximo de eficiência e o mínimo de erros, na hora de gerar e organizar ideias para as soluções de problemas enfrentados pela empresa.

Inovar e encontrar soluções criativas para problemas comuns pode ser algo desafiador para qualquer corporação. As dúvidas são muitas, e uma forma bastante comum de utilizar esta abordagem é na elaboração de novos produtos e serviços: Será que vai ser bem aceito? Será que as vendas vão emplacar? Será que tem mercado?

Se concentrar em princípios de pensamento do design é um excelente caminho para a solução de problemas reais enfrentados por pessoas reais. Atende aos desafios de quem lança novidades no mercado e se concentra em necessidades e soluções ainda emergentes.

A abordagem do Design Thinking surgiu para ajudar nesse processo e evitar lançar algo que as pessoas não precisam ou não desejam e que possam não agradar o cliente final.

E se você ainda precisa dominar melhor a aplicação do Design Thinking, não se preocupe, preparamos um artigo contando os motivos do sucesso desse processo de trabalho que vem ganhando muito espaço para criar um ambiente mais cooperativo em busca de soluções.

Compreendendo o Design Thinking

Antes de iniciarmos, vale reforçar que estamos falando de uma estratégia criativa focada em buscar novas soluções para problemas complexos, uma abordagem absolutamente centrada no ser humano e que se baseia na maneira como ele interage com suas demandas e entornos, para criar e desenvolver produtos ou serviços inovadores.

Design Thinking é uma evolução da teoria do Design usado pela primeira vez na década de 1960. O termo ganhou popularidade através dos primeiros processos metodológicos de David Kelley, um dos fundadores da IDEO – a mais famosa agência de Design – que tornou mais acessível a filosofia de que qualquer profissional pode usar a abordagem do Design Thinking para solucionar problemas complexos.

Um mindset que remete a “pensar o design”, o que significa que antes de implementar qualquer solução – seja um produto ou um serviço – precisamos conhecer a necessidade ou as ‘dores’ das pessoas que, possivelmente, farão uso dela.

Deixa-se de lado as suposições para dar lugar a ideias e insights diferenciados, que são obtidos por meio da observação das necessidades, desejos e limitações dos consumidores, se inspirando na criatividade e na amplitude do pensamento dos designers através de novas maneiras de resolver problemas existentes, diminuindo custos e aumentando vendas.

A referência ao ‘Design’ é feita apenas de forma simbólica, pois os profissionais que conduzem o Design Thinking possuem uma atuação multiprofissional e diversa, partindo da premissa de estarem focados no consumidor, naturalmente treinados a desenvolver disrupções.

Entenda as características do Design Thinking

O Design Thinking ajuda a garantir formatos que se adaptem às necessidades dos consumidores – pode ser a melhoria de um produto ou serviço já existente – para atender às demandas e agregar valor ao consumidor.

É necessário estar inserido em um ambiente que favorece o desenvolvimento e a exploração criativa da solução, criando conexão sustentável entre o material e o seu usuário e pode ser usada em qualquer modelo de negócio, independentemente do ramo ou segmento.

Dentre os principais elementos caracterizadores, podemos mencionar:

  • Foco na experiência do usuário;
  • Senso crítico e flexível em relação a mudanças;
  • Busca por perguntas certas que levem a soluções assertivas para problemas intrigantes;
  • Aspecto colaborativo, que gere sinergia entre os times e conexão com os clientes;

Num cenário ao qual as empresas precisam agregar inteligência, competitividade e tomar decisões assertivas, é uma ferramenta e tanto. Esses objetivos o Design Thinking cumpre muito bem, o que justifica sua notável ascensão como parte da rotina dos mais diferentes negócios, principalmente quando o foco é promover disrupção. Além disso, o mundo corporativo não tem como fugir da inovação, investindo em transformação digital e apostando na conexão com pessoas.

Uma estratégia muito utilizada em startups

O Design Thinking é uma estratégia muito utilizada em startups, principalmente por se tratar de uma abordagem flexível que ajuda a encontrar soluções para um problema por meio de novos produtos e serviços.

É a melhor estratégia num caminho onde se busca fugir de métodos comerciais convencionais – que demandam tempo e dinheiro – a partir de metodologias de planejamento e gerenciamento de projetos capazes de fornecer suporte inovador.

Esse direcionamento, bem próprio do Design Thinking, veio como uma maneira disruptiva de conduzir projetos e ideias, quebrando um paradigma em relação aos métodos utilizados nos negócios mais tradicionais. Encurta o caminho do ciclo para desenvolvimento de produto ou serviço e o faz chegar nas mãos do cliente em menos tempo. E o mais importante é a eliminação das incertezas relacionadas, que já valida a viabilidade do negócio.

É um ciclo acelerado e totalmente alinhado ao perfil das startups, cujo interesse é garantir que a oferta de soluções tenha maior assertividade em relação ao mercado, correndo menos riscos. Hoje as necessidades das pessoas mudam muito e de forma rápida e perder tempo pode custar o sucesso da empresa e muitas vezes são ofertadas soluções que as pessoas sequer precisam.

Veja como aplicar o Design Thinking

Para aplicar o Design Thinking no desenvolvimento de soluções e validação das ideias, é preciso seguir algumas etapas fundamentais que podem variar entre um processo e outro. Mas, basicamente, as diferentes fases da abordagem consistem em:

  • Imersão;
  • Análise de contexto;
  • Observação;
  • Definição;
  • Busca de problemas;
  • Ideação;
  • Desenvolvimento de esboços;
  • Prototipagem;
  • Testagem;
  • Iteração;
  • Avaliação.

Os participantes são inseridos em um cenário de desafio real, para o qual buscarão uma solução durante o processo de imersão, e desta forma compreender e executar os princípios da abordagem do Design Thinking de modo simples e de fácil aplicação.

A partir do desafio real, todos imergem no contexto do consumidor para entender sua experiência, suas necessidades e desejos com relação ao produto ou serviço, para, em seguida, desenhar soluções inovadoras para demonstrar e testar com o consumidor, validando a solução.

Onde encontrar as oportunidades de inovação?

O Design Thinking mantém o cliente no foco de suas práticas, pois entende que determinado problema se refere a uma pessoa e, portanto, precisa ser resolvido para facilitar a vida dela – e isso é gerar valor.

Mas, como descobrir quais são esses problemas e essas necessidades?

Essa é a pergunta que ajuda a identificar oportunidades de inovação e para respondê-la é preciso estar atento ao que acontece no mundo e como ele evolui para resolver problemas que surgem na vida das pessoas a partir do avanço da tecnologia, com ferramentas que favorecem esse processo.

Essas são ferramentas clássicas do Design Thinking:

  • Matriz CSD: alinha o time e aprofunda o entendimento do problema
  • Entrevista de empatia: conhece o consumidor e compreende suas necessidades
  • Brainstorming: gera ideias inovadoras para os problemas identificados nas etapas anteriores          

Todas essas ferramentas são capazes de gerar ideias e insights fundamentais para desenvolver produtos e serviços baseados na necessidade e na percepção dos usuários.

A aplicação do Design Thinking pela Performa_IT

É importante ressaltar que o Design Thinking não se trata de uma abordagem engessada, pois é muito comum associá-lo a fórmulas prontas e testadas para aplicar em qualquer situação, sem distinção.

É preciso ter liberdade para refletir livremente para encontrar soluções de forma colaborativa, aprimorando a criatividade, saindo da zona de conforto, sem medo dos obstáculos para conceber algo melhor e inovador.

Nossa metodologia própria de trabalho, chamada IDEA-PAD, combina os princípios do Design Thinking, Lean e Agile proporcionando etapas e entregáveis bem definidos, orientando no processo de concepção e desenvolvimento.

A abordagem Design Thinking através da metodologia própria de trabalho da Performa_IT.

O facilitador – profissional que conduz o time multidisciplinar durante o Design Thinking – adapta as ferramentas e etapas de acordo com o projeto, os participantes e os consumidores – ou seja, é flexível e personalizável.

Vamos da Imersão à Prototipação, colhendo o feedback direto do cliente final, permitindo analisar a viabilidade da solução, medindo e aprendendo de forma contínua, construindo cada etapa através do desenvolvimento ágil. Buscamos elevar essa atitude ao máximo, partindo de um desafio inicial, ajudando a definir qual o real problema a ser resolvido pela empresa, explorando a jornada do cliente e mapeando as dores e as possíveis soluções, destacando a busca pela atitude imersiva em todas as suas relações profissionais.

O objetivo é criar o máximo de empatia com o usuário final, visto que as necessidades das pessoas são a principal razão para o desenvolvimento de um projeto.

Um trabalho colaborativo que inclui toda uma equipe multidisciplinar para encontrar soluções inovadoras bem como diversos ângulos abordados pelos membros do time, oferecendo interpretações variadas sobre as questões que contribuem de forma mais assertiva para o resultado, buscando compreender cada visão, identificando as barreiras e encontrando as melhores alternativas para contorná-las.

Levamos muito a sério cada projeto, que deve ser visto como empreendimento, indo além do desenvolvimento da sua funcionalidade. O olhar empreendedor garante produtos e serviços para atender uma necessidade, resolver um problema, atingir metas e se diferenciar no mercado, apoiando uma gestão de crescimento e impulsionando a inovação.

Para nós, todo empreendimento precisa avaliar os investimentos conforme o retorno que pode ser obtido por meio deles e, nesse sentido, o Design Thinking se destaca, pois seu custo de implementação é extremamente reduzido, enquanto a vantagem competitiva que ele gera é enorme.

Sendo assim, a primeira razão para investir nessa abordagem é o fato de ser o diferencial necessário para sua empresa se colocar à frente dos concorrentes e por fim, é que ela é extremamente eficiente em encontrar respostas para as questões mais importantes do negócio, e pode ser usado em qualquer segmento de mercado, na vida pessoal e em diversas outras áreas, por qualquer pessoa que conheça bem a técnica.

Sua empresa já utiliza essa abordagem inovadora e disruptiva para desenvolver novas soluções? Se ainda não, a hora de começar é agora!

Entre em contato com nossa equipe:

👉 Acesse nosso site: performait.com

👉 Siga nosso Linkedin: Performa_IT | LinkedIn

Compartilhe